Aplicando o Currículo

Uma das questões-chave que identificámos no nosso projeto Erasmus+ é: Como podem os professores desenvolver o currículo através de uma encomenda? No Mantle of the Expert, o professor pode selecionar a “empresa” e inventar um “cliente” e tarefas para que possa cumprir os objetivos curriculares. Mas se a encomenda for definida por uma entidade externa, ela virá com suas próprias exigências e desafios que podem não corresponder exatamente aos objetivos curriculares ...

No modelo “Encomendas dentro da Escola" de Dorothy, o corpo docente pode inventar uma encomenda ajustada aos seus planos de ensino atuais. Os professores também podem negociar com uma entidade externa para desenvolver uma encomenda que atenderá às necessidades dos professores para cumprir o currículo e às necessidades dessa entidade.

 

Mas o Commission Model também tem o potencial de mudar a forma como as escolas funcionam. Porque, como afirma Dorothy: o Commission Model impulsiona a aprendizagem. Isso significa que, de facto, “não existe um plano curricular”.  A própria encomenda dita o currículo – como de facto aconteceu no caso do Jardim do Hospital Hexham:

 

À medida que o tempo passava, confrontávamo-nos com um currículo complexo e variado, que obrigava a dar atenção aos detalhes e a um planeamento cuidadoso, geralmente não exigido aos alunos do 9º ano nem aos professores que trabalham de uma forma mais tradicional nas suas disciplinas. As tarefas são formuladas de acordo com as necessidades da encomenda. Isso requer flexibilidade de todos, pois as tarefas devem ser pensadas para atender às necessidades, aos objetivos e ao tempo disponível. (Heathcote, 2003)

heathcote 4.jpg
heathcote 3.jpg

O objetivo de Dorothy era tornar as escolas e a comunidade "cada vez mais interdependentes":

 

À medida que o tempo passava, confrontávamo-nos com um currículo complexo e variado, que obrigava a dar atenção aos detalhes e a um planeamento cuidadoso, geralmente não exigido aos alunos do 9º ano nem aos professores que trabalham de uma forma mais tradicional nas suas disciplinas. As tarefas são formuladas de acordo com as necessidades da encomenda. Isso requer flexibilidade de todos, pois as tarefas devem ser pensadas para atender às necessidades, aos objetivos e ao tempo disponível. (Heathcote, 2003)

Para Dorothy, "O modelo perfeito que tenho diante de mim, de uma encomenda envolvendo alunos e astrofísicos e servindo a comunidade mundial, é aquele do departamento de ciências da escola que monitorizou e identificou o primeiro Sputnik no espaço antes mesmo de a NASA saber. Que isso nos encoraje." (Heathcote, 2015)

 

(A escola em questão pode ter sido a Alburquerque High School, que formou a sua própria equipa da Operação Moonwatch e foi solicitada pelo Observatório Astrofísico Smithsonian para rastrear e observar o Sputnik em órbita.)

operation moonwatch.jpg